"MEMENTO, HOMO, QUIS PULUIS ES ET IN PULVEREM REVERTERIS."


"Lembra-te, ó homem, de que és pó e ao pó has de voltar."


TEMÁTICA

Espaço destinado a apresentação da arte tumular e histórica contidas no Cemitério São Paulo, sem qualquer conotação religiosa doutrinária.

ARTE TUMULAR

Existe um tipo de arte que poucas pessoas conhecem, a chamada arte tumular. Deixando-se de lado o preconceito e a superstição, encontraremos nos cemitérios, trabalhos esculpidos em granito, mármore e bronze de artistas famosos. É um verdadeiro acervo escultórico e arquitetônico a céu aberto, guardando os restos mortais de muitas personalidades imortais de nossa história. Este espaço destacará as obras contidas nos cemitério São Paulo, que abrigam uma infinidade de esculturas e obras arquitetônicas, que sem sombras de dúvidas, representam um museu a céu aberto, onde a morte se torna um grande espetáculo da vida neste lugar de maravilhosas obras de arte e de grande valor histórico e cultural. Através da representação, a simbologia de saudades, amor, tristeza, nobreza, respeito, inocência, sofrimento, dor, reflexão, arrependimento, dá sentido às vidas passadas. No cemitério , a arte tumular é uma forma de cultura preservada no silencio e que não deverá ser temida, mas sim contempladas.

MÚSICA SITE

27 de mar de 2010

SALIM FARAH MALUF - Arte Tumular - 10 - Cemitério São Paulo, São Paulo


ARTE TUMULAR
Complexo escultórico em mármore em formato de mausoléu. Na parte frontal, na parte inferior um portal com uma porta de bronze dá acesso ao mausoléu. Encimando o portal, escultura em relevo de quatro figuras masculinas segurando com os ombros o portal superior. No alto em destaque o nome da família.
Foto: commons.wikipedia.org
Descrição Tumular: HRubiales
PERSONAGEM
Imigrante libanês,  Salim Farah Maluf , casado com Maria Estéfano Maluf, uma família de industriais que no início do século passado resolveu investir na América do Sul, no início fabricavam compensados e outros laminados prensados, quando fundaram a Eucatex, a maior empresa do setor madeireiro da América Latina

Nenhum comentário: